Conheça a história de Ceilândia que comemorou 44 anos

Os primeiros registros de ocupação tem a origem europeia onde hoje se encontra a Cidade Satélite de Ceilândia, e os registros demostram que foi no século XVIII, e aconteceu de forma similar ao que ocorreu  de forma tradicional em outras regiões brasileiras.

Os primeiros a virem foram os espanhóis e vieram para a região estimulados pela busca de metais preciosos e pela atividade agropecuária.

Quando a capital do país foi transferida do Rio de Janeiro para Brasília, o Governo desapropiou terras dessa região junto ao Governo de Goiás, o que ocorreu entre 1956 a 1958, sob responsabilidade da Comissão Goiana de Cooperação para a Mudança da Capital do Brasil, tendo, por presidente, Altamiro de Moura Pacheco.

Apenas nove anos após sua fundação, no ano de 1969, Brasília já tinha  já tinha 79 128 habitantes morando em favelas que eram abrigadas em cera de 14 607 barracos.

A população de Brasília era de 500 mil habitantes em todo o Distrito Federal e naquele ano, foi realizado, em Brasília, um seminário sobre problemas sociais no Distrito Federal e o favelamento foi o mais gritante.

Reconhecendo a gravidade do problema e suas consequências, o governador na época Hélio Prates da Silveira, solicitou que as favelas fosse erradicadas pela Secretaria de Serviços Sociais que era comandada por Otamar Lopes Cardoso. No mesmo ano, foi criado um grupo de trabalho que, mais tarde, se transformou em Comissão de Erradicação de Favelas.

Foi criada, então, a Campanha de Erradicação das Invasões, presidida por dona Vera de Almeida Silveira, esposa do governador e no ano de  1971, já estavam demarcados 17 619 lotes, numa área de 20 quilômetros quadrados, que, posteriormente, foi ampliada para 231,96 quilômetros quadrados, pelo Decreto 2 842, de 10 de agosto de 1988. Os lotes ficavam ao norte de Taguatinga, nas antigas terras da Fazenda Guariroba. Os lotes eram destinados à transferência dos moradores das invasões do IAPI; das Vilas Tenório, Esperança, Bernardo Sayão e Colombo; dos morros do Querosene e do Urubu; e Curral das Éguas e Placa das Mercedes, invasões com mais de 15 mil barracos e mais de 80 mil moradores.

Em 27 de março de 1972, o governador Hélio Prates lançava a pedra fundamental de Ceilândia. Às 9 horas do mesmo dia, tinha início o processo de assentamento das vinte primeiras famílias da invasão do IAPI. Ceilândia, hoje, possui cerca de 398 374 habitantes (PDAD 2010/2011), e é a região administrativa de maior população do Distrito Federal.

A padroeira da cidade é Nossa Senhora da Glória cuja festa litúrgica se dá em 15 de agosto se dá em 15 de agosto.

Compartilhe

Copyright © Shopping Popular de Ceilândia - Tudo pra Conquistar Você